Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2012

Quem não se sente...

Eloquente discurso de Sampaio da Nóvoa

O Aborto Ortográfico

Mais uma que não entendo. E, lamento...da parte dos queridos professores, tão solícitos a defenderem direitos laborais, e tão 'nas tintas' para os seus alunos. OU alguém que me explique: porque razão os professores de Língua portuguesa, mas não em exclusivo, visto o uso da Língua respeitar a todos e a todos ser fundamental, não se insurgiram contra o Acordo Ortigráfico, e o recusaram adoptar? E, ao contrário, o adoptaram e obrigam ao seu uso? É Totalmente Ilegal, oh gente surda e iletrada!!! O AO é completamente ilegal! Além de ser a coisa mais estúpida e BURRA que vi fazer-se à cultura de um país. No Brasil, continuam a usar-se as consoantes mudas, por exemplo, que já antes se usavam, e essas mesmas foram por cá eliminadas, com a agravante da diferença de 'acentuação, de palatização! Mas além de tudo, o AO não podia ter sido posto em prática por uma Resolução da Assembleia da República, revogando um anterior Acordo, de 1945, aprovado esse por Lei! E também não o pode, por…

Um país de Ilusão e Desilusão - 1

António Borges. Em tempos apontado como um dos 'salvadores' da Economia e das Finanças de Portugal, promessa sempre adiada do PSD, umas vezes para líder, outras para Ministro. Defendeu o abaixamento de salários. Pergunto: como é possível, com os salários mais baixos da Europa, pensar-se ainda que esse é o caminho para alguma melhoria das nossas contas, algum relançamento económico. E já agora, esperava ouvi-lo dizer alguma coisa sobre os exagerados vencimentos de gestores...como ele e mais os das maiores empresas portuguesas (as menores no seu sector respectivo a nível europeu!), da Banca. E mais umas quantas palavras sobre o abuso de poder de mercado dessas mesmas empresas e dos negócios, conluiados, com os diversos governos, razão básica do endividamento português. Disse alguma coisa a respeito? Espero para ouvir...e ver. Pois, António Borges (ia a dizer 'meu caro' mas quem sou eu para me dirigir assim a um Prof Doutor, antigo tudo: Quadro maior do Banco de Portugal,…